OK
Close

Sacada com vidraça é tendência

Imóveis

CLAUDETE CAMPOS REGIÃO | 29/04/2017-17:35:41 Atualizado em 29/04/2017-17:35:36
Divulgação
VARANDA| Antes de contratar serviço, é preciso autorização do condomínio

Uma das tendências na construção ou na reforma de apartamentos é a instalação de vidros nas sacadas dos prédios. As varandas gourmet fechadas com vidros, por exemplo, são tendência nos novos empreendimentos imobiliários. Mas quem se render à moda terá de tomar cuidados ao contratar a mão de obra especializada e avaliar se as regras dos condomínios permitem a execução do serviço. Cuidado é exigido na contratação dos profissionais para aumentar o tempo de vida do produto e também evitar acidentes que possam machucar pessoas que passam embaixo das varandas.
A primeira providência do morador é verificar se o condomínio permite o envidraçamento da sacada, informa o gerente de produtos da Barra Vento, Fernando Bolsanello. "É essencial verificar com o condomínio se a prática de envidraçamento é permitida e se há uma padronização a ser seguida. Caso contrário, o condômino pode ser advertido para desfazer a obra e, até mesmo, sofrer ações judiciais", alertou.
Além da autorização do condomínio, um engenheiro terá de fazer uma aprovação técnica para atestar se a varanda tem condições de suportar o peso adicional dos vidros, não ocasionar danos ao prédio e nem comprometer a segurança dos moradores ou de quem passa na rua. Segundo o gerente, não são todos os prédios que podem receber o material, em especial as construções antigas.
Com a autorização e os laudos em mãos, o morador terá de avaliar o material a ser utilizado na obra. O gerente sugere pedir referências e conhecer o produto antes de concluir o negócio. É essencial também conferir a certificação da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) para a empresa confirmar que oferece produtos dentro das normas de regulamentação e segurança.
A contratação da mão de obra também faz parte deste processo. O gerente destaca que antes de contratar o serviço, o morador deve ter a autorização do prédio, conhecer o material utilizado, exigir a certificação da ABNT e a garantia do produto. "É preciso estar atento ao prazo de garantia que a empresa oferece. Sempre aconselho os clientes a fugirem de prazos muito pequenos, além de não passarem segurança em relação à qualidade do produto, ainda pode ser um problema na hora de fazer a manutenção, já que não é qualquer lugar que pode resolver um eventual problema", ressalta.