OK
Close

Não economize na mão de obra

Imóveis

CLAUDETE CAMPOS REGIÃO | 05/05/2017-23:52:22 Atualizado em 05/05/2017-23:52:21
Divulgação
CONSTRUÇÃO | Empresa sugere contratar mão de obra especializada para evitar erros comuns

A qualificação dos profissionais que executam as obras de construção é tão importante quanto comprar materiais de construção de qualidade. Por isso, pessoas físicas e empresas têm de considerar esse fator ao executar uma obra. Isso interfere diretamente na otimização dos recursos e na qualidade e durabilidade das construções.
Essa regrinha básica vale para contratação de serventes, pedreiros, encanadores, eletricistas, engenheiros e arquitetos, informa a Pashal Locação de Equipamentos. E para confirmar a qualificação é preciso exigir certificados de conclusão de cursos e pedir recomendações.
Essa exigência é muito importante porque pode economizar de 5% a 10% do custo total da obra ao contratar profissional qualificado, informou a empresa. É fato que os profissionais qualificados são mais caros, mas compensa, segundo a empresa. É porque melhora o desempenho e aumenta o faturamento, explicou. Materiais da construção, como os andaimes, materiais pré-moldados, drywall, concreto, equipamentos e ferramentas, precisam de pessoas qualificadas para utilizá-los, informou a empresa. Isso porque podem ocorrer acidentes ou desperdício de material.
Contra números não há argumentos. O Instituto da Construção publicou levantamento que aponta que contratar mão de obra qualificada evita que pessoas ou empresas que estão à frente de obras passem por problemas comuns gerados por funcionários mal preparados, como erros, desperdícios de materiais, retrabalho e atrasos na entrega das obras, o que garante mais qualidade e até 30% de economia, em alguns casos.
Além disso, ressalta a empresa, ajuda a fidelizar clientes. Muitos problemas na construção civil ocorrem no pós-obra. São defeitos que ficam escondidos e que são imperceptíveis durante a execução do projeto, mas que surgem quando o cliente começa a usufruir do bem, informou a Pashal. "Apesar de a mão de obra barata ser uma economia na construção civil, ela não compensa por vários motivos. No médio prazo, sua empresa acabará por enfrentar problemas de estruturas, além de reclamações que poderiam ser evitadas, baixa produtividade e atrasos na entrega das obras, entre outros", informa a Pashal. Daí o fato de a firma apontar necessidade de investimento constante em capacitação de funcionários, para não estagnarem.