OK
Close

Rede é substituída para reduzir perdas

Nova Odessa

ANDRÉ ROSSI NOVA ODESSA | 23/05/2017-20:56:36 Atualizado em 23/05/2017-20:56:35
Divulgação | Prefeitura de Nova Odessa
JARDIM SÃO JORGE | Obra deve reduzir a 5% a perda de água tratada no bairro, segundo o Coden

A Prefeitura de Nova Odessa iniciou no dia 19 de maio a substituição da rede de distribuição e ligações domiciliares de água do bairro Jardim São Jorge. O principal objetivo é combater a perda de água tradada na cidade. Cerca de 7,7 mil moradores serão beneficiados.
A obra é realizada em parceria com a Caixa Econômica Federal, Comitês PCJ e Agências das Bacias PCJ. A Coden (Companhia de Desenvolvimento de Nova Odessa) está investindo R$ 5,2 milhões (com R$ 4,6 milhões frutos da cobrança federal pelo uso da água o resto de contrapartida municipal) para trocar 1.595 ligações e substituir 11,7 quilômetros de tubos.
A previsão da prefeitura é que a obra seja executada em 12 meses pela empresa Cadre Engenharia. Valas contínuas no asfalto não serão abertas, segundo o Executivo, para minimizar os transtornos ao tráfego de veículos e pedestres. As tubulações de PVC da rede e de ferro galvanizado das ligações domiciliares serão substituídas por Pead (Polietileno de Alta Densidade), "material com maior durabilidade, menor risco de vazamento e garantia de 100 anos", disse a prefeitura.
Gerente do Departamento Técnico da Coden, o engenheiro Eric Padela afirmou que a obra é necessária para modernizar a atual rede de distribuição de água e derivações. "Devido ao desnível geométrico entre o reservatório e a localização do bairro, há um histórico de altas pressões na rede de distribuição de água tratada, ocasionando rompimentos. Então solicitamos recursos financeiros para atender a demanda local", explicou.
REDUZINDO PERDAS
Segundo o diretor-presidente da Coden, Ricardo Ongaro, a obra no Jardim São Jorge deve reduzir a 5% a perda de água tratada no bairro. Já o prefeito Benjamim Bill Vieira de Souza (PSDB) citou os números referentes ao município como um todo.
"Hoje temos um índice próximo de 28% de perda e com esta e outras obras chegaremos a cerca de 24%. Seguiremos trabalhando para, em breve, chegarmos a 20%, percentual tido como meta do Plano Diretor de Combate às Perdas de Água Tratada para ser cumprido até 2020", afirmou o prefeito.