OK
Close

Comunicação e marketing contratam mais

Empregos

CLAUDETE CAMPOS REGIÃO | 26/08/2017-18:59:34 Atualizado em 26/08/2017-18:55:29
Divulgação
BRACCIAFORTE | Cofundador da Workana

Está desempregado ou quer ter uma renda extra? Trabalhar como freelancer pode ser uma alternativa. Na região de Campinas, a maior oferta é de trabalhos temporários para projetos nas áreas de comunicação e de marketing, segundo levantamento feito pela plataforma de trabalho freelance Workana a pedido do TODODIA. Essa plataforma tem atuação em toda a América Latina e também na Região Metropolitana de Campinas. Segundo o site, o número de freelancers cresceu 132%, saltando de 1.325 ano passado para 3.078 neste ano na região de Campinas.
Estudo revela que empresas brasileiras contratam cerca de 40 projetos por mês e que essas são as áreas que mais geram demandas para freelancers no País. Juntas, somam quase 50% das contratações através da Workana, marketplace que conecta freelancers a empresas.
Agências e consultorias são as empresas que mais contratam no site e buscam profissionais do mesmo segmento, informou o cofundador da plataforma, Guillermo Bracciaforte. "Os freelancers oferecem às empresas a possibilidade de dar conta de demandas maiores sem precisar aumentar a equipe e a estrutura da empresa. Em geral, o que elas esperam é um excelente serviço dentro do prazo, e com valores acessíveis, fatores facilmente encontrados nesses profissionais", informou Bracciaforte.
Segundo ele, há um equilíbrio entre os profissionais que querem apenas complementar a renda e aqueles que vivem desses freelas. "É um pouco equilibrado, a maioria é freelancer em tempo integral, mas ainda há muitos que usam o freelancing como complemento de renda de forma fixa, ou seja: estão realizando trabalhos freelance constantemente", informou o especialista.
Conteúdos para blogs e websites são alguns dos trabalhos mais contratados, mas a área de marketing on-line também cresce expressivamente. A atividade freelance teve crescimento de 181% em 2016, informou a plataforma. Das empresas que contratam através da Workana, cerca de 50% realizam algum tipo de marketing on-line.
Os serviços mais requisitados são SEM (Marketing nos motores de busca como o Google), SEO (Search Engine Optimization - estratégias para potencializar e melhorar o posicionamento de um site nas páginas de resultados naturais nos sites de busca, para obter mais visitantes e mais conversões) e Community Manager ( desenvolver estratégias e conteúdos para as redes sociais e ser a voz da marca na Internet, acompanhar resultados e levar a empresa a clientes que ainda não a conhecem). "A diferença é que agora que o freelancing está se popularizando, há cada vez mais PMEs (Pequenas e Médias Empresas) e empreendedores contratando freelancers para cuidar da marca da sua empresa, seus seguidores e clientes em potencial na Internet. Tudo isso está dando mais poder aos pequenos negócios, já que eles podem obter um serviço de qualidade a um preço justo e alcançar resultados excelentes, ampliando ainda mais sua atuação no mercado", informou o cofundador da plataforma.
DADOS
Na região, as cidades onde nasceram mais projetos foram Campinas (1.284), Valinhos (142), Sumaré (141) e Americana (131). O total de projetos publicados na região de Campinas foi de 1.881, um crescimento de 105% em relação ao ano passado.
Ainda segundo a plataforma, as cidades onde nasceram mais projetos de marketing foram Campinas (139), Sumaré (26) e Americana (22). Houve aumento de 15% no total de projetos de marketing publicados este ano na região. Segundo o site, São Paulo concentra 40% do número de freelancers contratados através do site no Brasil. A cidade de São Paulo representa 39% e a região de Campinas, 4%.
A partir do Relatório de Trabalho Independente e Empreendimento realizado pela empresa na América Latina, constatou-se que 35% dos freelancers são part-time (empregados), 45% são full-time, 14% estão desempregados e 6% são empreendedores. E 59% deles são homens e 41%, mulheres. Além disso, 35% têm menos de 30 anos, 47% entre 31 e 48 anos e 18% são maiores de 49 anos.
Normalmente, a remuneração desses profissionais é por projeto e é definida pelo profissional. O valor pode variar, mas o site da empresa contém a Calculadora Freela, para o profissional calcular o trabalho (https://www.calculadorafreela.com/pt/).