OK
Close

Insetos no almoço

TodaGente

Texto | Claudete Campos Fotos | Divulgação | 02/09/2017-17:31:17 Atualizado em 02/09/2017-17:43:14

Na natureza, os pássaros comem frutas das árvores, sementes e até insetos. Presos nas gaiolas, são alimentados mais com alpiste, painço, frutas, e verduras. Os especialistas alertam que as aves presas em cativeiro também devem ter uma alimentação balanceada.
Segundo o engenheiro agrícola e proprietário da Safari Insetos (produtora de insetos para animais exóticos em Piracicaba), Eduardo Matos, apenas sementes e rações não suprem todos os nutrientes aos pássaros. "O ideal é mesclar entre sementes, rações, insetos e frutas. As sementes são mais oleosas e têm mais gorduras, então não devem ser oferecidas como alimento principal", orienta o engenheiro agrônomo.
A sugestão de Matos é oferta de insetos vivos. Pois é uma forma de incentivar o instinto de caça das aves. "O tenébrio molitor, ideal para alimentação de pássaros silvestres como curió, trinca-ferro e canário, tem percentual de proteína que chega a 48% e pode ser oferecida tanto para adultos como filhotes. No caso de filhotes, disponibilizam-se os tenébrios na gaiola e a fêmea os alimenta", orientou.
O biólogo Guilherme Guidolin Galassi, do Parque Ecológico Cid de Almeida Franco, de Americana, informa que o primeiro passo é entender o comportamento natural do passarinho antes de oferecer os insetos. Hoje em dia é muito fácil encontrar esses insetos em agropecuárias e pets shops. Ele explica que na natureza não há alpiste e painço, que é uma espécie de arroz com feijão para os pássaros, mas que o animal se alimenta de braquiárias e outras sementeiras. São os casos de colerinha, canário da terra, bigodinho, curió e outras espécies.
Insetos nas rações
A sugestão de Eduardo Matos é misturar insetos nas frutas e nas rações e sementes, para ter acesso a nutrientes como proteínas, vitaminas e minerais.
Os tipos de insetos
Podem ser ofertados aos pássaros grilo preto, tenébrio gigante, tenébrio comum, barata cinérea, barata blaberus e barata madagascar.
Autorização
A criação de pássaros silvestres no Brasil é regulada pelo Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Renováveis). Criadores amadores e profissionais devem solicitar autorização e registro no órgão. Se comprar em pets shops, exigir a Nota Fiscal, orientou Guilherme Guidolin Galassi. Também é importante verificar a idoneidade do criadouro de pássaros, sugere o biólogo.
Primavera, época de reprodução e de mais comida
A primavera é a época de maior incidência solar e de altas temperaturas e de maior proliferação de insetos e plantas. Então, há disponibilidade de comida. As mamães acham mais insetos, que são fontes de proteínas para os filhotes crescerem mais rápido, pois é uma espécie de suplementação alimentar para eles, informou o biólogo Guilherme Guidolin Galassi. As mamães também podem comer insetos, porque se desgastam muito na reprodução, explicou.
Além disso, o biólogo sugere dar vitaminas com proteínas aos pássaros e ovo cozido. O sabiá, por exemplo, gosta de comer frutas e de ir atrás de minhocas e insetos. Segundo Galassi, não é bom dar alface para passarinho, pois pode dar diarreia. Mas o proprietário pode incluir verduras escuras no cardápio deles, principalmente almeirão. Outra orientação do biólogo é não dar semente de girassol, pois engorda muito, e nem insetos para papagaios, araras, periquitos e calopsitas. Já o periquito australiano gosta de folha de bananeira.