OK
Close

Livro celebra otimismo ao retratar brincadeira na chuva

Cultura e Entretenimento

folhapress são paulo | 08/09/2017-21:35:19 Atualizado em 08/09/2017-21:31:20
Divulgação
livro | Autor disse que suas filhas serviram de inspiração

Se a vida vier com nuvens carregadas e uma tempestade cinzenta, é hora de vestir a capa de chuva e brincar nas poças de água até que o arco-íris apareça no horizonte.
O otimismo pode parecer exagerado, ainda mais em tempos de crise política, furacões destruindo cidades e o regime da Coreia do Norte atirando bombas a torto e a direito. Mas é a receita que o argentino Liniers transforma em desenhos coloridos em suas tiras -e também em seu primeiro livro publicado para crianças.
Previsto para chegar às livrarias do Brasil no próximo dia 15, traduzido pela V&R, "Os Sábados São como um Grande Balão Vermelho" é mais que uma pausa no noticiário tempestuoso.
Aos adultos, pode ser um passaporte para os tempos de infância ou uma metáfora de que tudo tem o seu lado bom. Já para os pequenos, que costumam ser muito mais literais, um convite a levantar do sofá e efetivamente se divertir em um dia de chuva.
"Morar com crianças é como viver com gênios da comédia e do surrealismo. Com Chaplin, Buñuel e Groucho. Nunca se sabe o que pode acontecer", diz o cartunista, que vive nos Estados Unidos desde 2016 e é pai de três meninas, com idades de 4 a 9 anos. Ele concedeu entrevista à Folha por e-mail.
As filhas serviram de inspiração para a história. Nela, duas irmãs não se abatem com o aguaceiro de um sábado e decidem brincar ao ar livre, devidamente munidas de guarda-chuvas, capas e um jeito próprio e infantil de ver as intempéries.
Se um trovão ilumina o céu, elas logo celebram que mais pingos devem cair. Quando o toró aperta, é hora de ouvir se ele produz sons de aplausos. O arco-íris se torna sinal de que o fenômeno deve receber um presente especial: o tal balão vermelho que faz parte do título.
Mas sem cair em um tatibitate. "É importante não subestimar a criança. O fato de enxergarem o mundo de um ponto de vista mais baixo não as torna idiotas", alerta Liniers, citando em seguida autores que conseguem esse equilíbrio, como Maurice Sendak ("Onde Vivem os Monstros") e Roald Dahl ("A Fantástica Fábrica de Chocolate").
Muito por causa disso, o livro encanta também os adultos. Sobretudo os fãs de "Macanudo", tira publicada no jornal argentino "La Nación" desde 2001 e que conquistou fãs do mundo todo com um humor delicado e, muitas vezes, melancólico. Não à toa a exposição "Macanudismo", com quadrinhos originais do autor, passou pelo Brasil em 2015 e recebeu um público de mais de 100 mil pessoas.
Em 2018, Liniers deve ter traduzido também por aqui o livro "Escrito e Desenhado por Enriqueta", protagonizado por uma de suas principais personagens.
"Os fãs de 'Macanudo' geralmente têm uma ponte bem construída para a infância", diz. Ou para um tempo em que tudo o que pode acontecer de ruim após uma chuva é um mero resfriado.
SERVIÇO
OS SÁBADOS SÃO COMO UM GRANDE BALÃO VERMELHO
AUTOR: Liniers
TRADUÇÃO: Fabrício Valério
EDITORA: V&R
QUANTO: R$ 34,90 (48 págs.)