OK
Close

Filme sobre rivalidade no tênis abre festival

Cultura e Entretenimento

08/09/2017-21:35:20 Atualizado em 08/09/2017-21:31:21

Ator-encrenca, Shia LaBeouf encontrou aquele que talvez seja o papel mais afeito à sua explosiva personalidade: o temperamental tenista americano John McEnroe.
Assim como o esportista, o artista americano de 31 anos também é dado a berros, palavrões e respostas atravessadas a jornalistas. Dirigido pelo dinamarquês Janus Metz, "Borg/McEnroe" abriu a programação do Festival de Toronto, na quinta-feira. O longa enfoca a rivalidade de tintas épicas entre dois tenistas que não poderiam ser mais opostos: de um lado, o sueco Björn Borg, jogador de frieza nórdica que durante os anos 1970 havia acumulado quatro vitórias no Grand Slam de Wimbledon, o mais tradicional do circuito. Do outro, o esquentado e respondão McEnroe, nova-iorquino que rapidamente galgava o pódio.
Conhecido por abandonar entrevistas, LaBeouf foi insistentemente questionado sobre suas semelhanças com o esportista. "Esse é só mais um paralelo que vejo com McEnroe. Por isso, esse filme é uma catarse", disse o ator na entrevista.
Em "Borg/McEnroe", a imagem que a história consagrou sobre os dois tenistas é rapidamente desmontada.
Por trás da frieza do sueco metódico, estava um sujeito que aprendeu a domar os arroubos de adolescente para evitar que a emoção atrapalhasse o desempenho -"um vulcão por trás do iceberg". Já o americano explosivo se prova na trama muito mais tático e focado do que os acessos de raiva transpareciam.
| FOLHAPRESS